pra não ficar na gaveta

segunda-feira, agosto 10, 2009

 

trem noturno

gal canta nesse trem noturno que sai de veneza para uma noite quente de verão. nós três rimos muito na cabine e nos assustamos quando o vagão pára em uma estação erma, sem gente nos bancos, sem despedidas, o olhar duro do fiscal que dorme sozinho toda noite, o fiscal em sua cabine, sem casa ou mulher, espécie de marinheiro que não embarca em navio algum, que não fica a sós com horizonte algum, mas muito pior, esse fiscal que não pode se perder, está bem firme nos trilhos, em sua rota veneza-budapeste, que se estende por treze horas sem tirar ou pôr, o fiscal que nos recomenda a trancar as três fechaduras da cabine, primeiro a de cima e em seguida a do meio, e nós achamos graça de tudo porque ninguém nos levou à estação ou nos espera na plataforma, não conhecemos absolutamente ninguém por essas bandas e por isso mesmo tudo é tão assustador e leve ao mesmo tempo, esse papel com frases em húngaro, algum comando incompreensível que não vamos seguir, as três com os olhos bem abertos fingindo para as outras que estão em sono profundo, quando na verdade as idéias dançam e trocam a ordem dos móveis na cabeça, se bem que provavelmente o único que dorme em todo o trem deve ser o fiscal, ou nem ele, duro que é, talvez prefira fantasiar com ondas gigantes, maremotos.

Comentários:
alice, que texto ótimo!! é uma sensação maravilhosamente estranha - ou estranhamente maravilhosa - ser absolutamente estrangeira...!

e com a gal ainda por cima a desconsertar os trilhos...

beijo e bon voyage!
 
no noturno das estações, adormecem, com seus olhos de vento,
os sonhos meninos que ainda não vieram, pois, pernas bambas, dão os primeiros passos rumo ao vagão do infinito da nossa espera...

beijo beijo.
 
Este comentário foi removido pelo autor.
 
sempre gostei mais de prosa que poema, porém seus poemas me parecem acima dos outros poemas, por isto frequento tanto este pedacinho branco da internet. Uma vez que visto uma prosa, defini que o "acima" não é o seu poema, mas sua escrita de forma geral. E vou de encontro pela primeira vez com sua prosa... falar em trem me lembra morte, por causa daquele texto de que a vida é um trem, às vezes mudamos de vagão, e uma hora temos que descer. Ele estava no bolso do meu tio que morreu em um acidente à 4 ou 5 anos atrás. E lendo este texto só consegui lembrar disso, vi três pessoas, num vagão escuro de um trem sem acentos... Até me deparar com o único ponto final, o final dos trilhos seria?...

Enfim: Alice Sant'anna, como sempre.
 
Alice, que post que deu saudade.
 
AEAEAEAE ELA VOLTOU

hahah, piadinhas à parte, gostei da atmosfera do texto. algum dia, quando eu tiver o tempo e o dinheiro, vivo isso aí. ou seja, nunca, porque vai ser fueda ganhar dinheiro nessa vida.
 
belo poema de estréia de viagem.

aproveite bem!

beijo
 
ao ler "gal" me veio à mente as manhãs passadas ao som de vapor barato, baby... quando era pequeno. minha mãe gostava bastante dela e do djavan. na época eu nem sabia deles, só da música do são jorge-me-empresta-o-dragão, a do baby-i-love-you, a da minha-hone-baby... aliás, lembro que perguntei pra minha mãe o que exatamente era uma honey baby. a gal também me acompanhou muito, não num trem, mas no som da sala, pelas manhãs, enquanto desenhava ou brincava no chão.

gostei muito da volta. tanta gente num trem e você foi prestar atenção no fiscal... "marinheiro que não embarca em navio algum, não fica a sós com horizonte algum"...
 
Emocionante, Alice! Se cada rota de trem for te inspirar assim espero que compre vários interrails!
Beijo,
Marco
 
Belo poema. Horizontal, linear. Me fez lembrar de Cesare Pavese.
 
agradável.
 
ótimno Alice
 
como é que pode a gente se entender com alguém antes mesmo de se entender, com alguém, que antes, que...

beijos
adorei
 
Numa viagem dessas, eu deixaria o caetano cantando baixinho. Até hungáro eu entenderia assim
 
Alice,
curta bastante tua viagem! E não se esqueça de nosso projeto!
Quem sabe surgem boas idéias durante a viagem?
Beijos com carinho,
Gustavo
 
Gostei, especialmente da imagem das ideias que "dançam e trocam a ordem dos móveis na cabeça". A nova decoração interna que provocam viagens assim...
 
Querida(o) nova(o) amiga(o), estou precisando muito de novos amigos pra me auxiliarem no meu projeto. Estou criando uma minibiblioteca comunitária e outras atividades pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui na minha comunidade carente no Rio de Janeiro,eu sózinha não conseguirei,mas com a ajuda dos amigos sim. Já comprei 120 livros e também ganhei livros até de portugal dos meus amigos dos meus blogs:Eulucinha.blogspot.com ,se quiser pode visitar meus blogs do google,ficarei muito contente. A campanha de doações que estou fazendo pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 ou pode doar livros ou pode doar máquina de costura ou pode doar retalhos,ou pode doar computadores usados. Qualquer tipo de doação será bemvinda é só mandar-me um email para: asilvareis10@gmail.com , eu darei o endereço de remessa. As doações em dinheiro serão destinadas a compra de livros,material de construção,estantes,mesas,cadeiras,alimentos,etc. Se voce puder arrecadar doações para doar ao meu projeto serei eternamente grata. Muito obrigado pela sua atenção.
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Agosto 2010   Junho 2011   Dezembro 2011  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]