pra não ficar na gaveta

sexta-feira, agosto 17, 2007

 
Gostava de sentar e batucar nas notas (era um instrumento de percussão), sem me preocupar em harmonia dó-ré-mi, semínimas, colchetes, o que fosse. Eu puxava o banquinho e ela logo vinha me ver. Sentava no sofá, puxava um cigarro do bolso para poder se distrair com algo nas mãos, e aos poucos virava uma samambaia, um tapete, um lustre. Eu improvisava músicas de quinze, vinte minutos, e ela continuava ali, sem mal respirar. Às vezes eu percebia a faísca das cinzas se amontoando como que resistindo à gravidade, uma fileira que cai infalivelmente no chão de taco, mas que não causava nenhum reboliço. A nossa casa era assim mesmo. Como um corpo que coleciona cicatrizes, que não tem a vaidade de se esconder debaixo do tapete ou no armário do corredor; a nossa casa era uma mulher velha, gasta, com cheiro de cédula que já passou na mão de dezenas de trocadores de ônibus, gente da mais desconhecida espécie. A gente gostava de acumular, juntar, encontrar coisas inúteis. A maior graça era redescobrir um velho bilhete de cinema, ou recorte de jornal, ou recado de que ia à praia e voltava às cinco, enfim, a maior graça era achar um papelzinho amassado, abrir, amassar novamente e deixar em outra lugar da casa, para mais tarde encontrá-lo pela primeira vez. Aqui, quase não temos lixo. A comida, vá lá, já tira a graça da coisa, mas lixo, lixo mesmo, bugiganga, isso a gente não joga fora.

Arquivos

Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Agosto 2010   Junho 2011   Dezembro 2011  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]