pra não ficar na gaveta

segunda-feira, abril 27, 2009

 

domingo nublado

alguma coisa grita
nesse quarto que bóia
em outro oceano: meu caderninho azul
já chega ao fim (nunca
terminei um tão rápido
as páginas coloridas
com frases para mim
mesma). essa gente não entende
pra que servem os domingos
nublados – lá em casa
as janelas ficam abertas
para deixar o cinza à vontade
meu pai diz pode colocar
à mesa, eu dobro guardanapos
mamãe espalha pratos, marina
escolhe talheres, a tv murmura
baixinho: o almoço chega da cozinha
numa panela muito quente
e a grande surpresa ao levantar
a tampa – as tardes de domingo
são pequenas jóias

Comentários:
É, Alice. As tardes de domingo são pra sempre...

Saudades de vc!!
 
imagem cinematográfica dominical.
 
São pequenas jóias as tardes de domingo onde o tempo passa lento como uma brisa leve de um outono quase frio, quase quente.

Beijos, querida.
 
cinza a vontade, demais
 
querida, coloquei aqui um poema seu junto a imagens de um domingo azul-acinzentando, terminado em boa chuva: flickr.com/liskogan
 
a única coisa ruim do domingo é o prenúncio de uma segunda...
 
tomei a liberdade e te adicionei ao meu blog.

bjs do Paulinho
 
que bonito.
 
adoro isso que você faz com a rotina... Pena não ter te encontrado nesse domingo nublado.
Saudade
 
gostei muito.
 
Alice, sempre me encontro no meio de seus versos...

Beijos!
 
Está adicionada nos meus favoritos!!
 
um viva para as tardes de domingo e para todos os 'caderninhos azuis'. Bem, aluninha do segundo ano da escola parque, vindo dar uma olhada nos seus poemas e fazer uma pequena merchandising. Basicamente por que você é uma escritora, jovem e ex-aluna da escola parque (quem sabe não é meu futuro próximo?). Pois bem, minhas histórinhas, anedotas, contos ou o que quer que essas coisas sejam: http://papelaleatorio.blogspot.com/
 
Passeando por aí
encontrei teu cantinho.
Muito aconchegante e fofo.
Amei, Alice!
Volto, se me permitir.

Linda noite!
Beijinho

Glória
 
São muito bons teus poemas! Torço muito para que anunciem um novo estado para nós, leitores, e para você, pessoalmente! Espero, do verbo "esperança", que não sejam fogos, que vem depois, mas aquela sutil mudança de ar que precede o dia e só é sentida por bichos e objetos. Posso adicionar teu blog ao meu, para facilitar minhas visitas e te apresentar a outros leitores? Grande abraço e muita arte!
 
exelente!
 
Do Guto Leite, vim parar aqui.
E gostei muito, Alice!
Nada deixe na gaveta! rs

Sim, não só as tardes,
mas os domingos por inteiro
parecem-me jóias...
 
adorei seus versos, menina!! e parabéns pela publicação na Vida Simples, aquele poema dos peixes é sensacional =D um abraço!
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Agosto 2010   Junho 2011   Dezembro 2011  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]