pra não ficar na gaveta

terça-feira, setembro 11, 2007

 

cinco nove dois

daqui não ouço estrelas
vejo seus castanhos na hora do rush
vermelhos, antes cabelos
por causa da luz néon
te chamaria pra entrar
num café, curso de dança
de salão, mas desisto
e me arrependendo nessa hora
e meia de trânsito: botafogo
não anda, está estagnado
como uma veia que não flui
nesse cinco nove dois
são rostos estranhos, penso que deveria
ter um livro à mão, cantar
aquela música que aprendi
e sei de cor
mas de repente estou dormindo
ou foi um cochilo
entre alguns quarteirões
foi um poema
que nasceu torto, amputado

Comentários:
que saudade daqui!
tá lindo, como sempre!

(como o 592 não passa nunca quando a gente quer, eu e meu namorado chamamos de cinco never dois)

:)

beijos!
 
achei por acaso aqui passeando pela net e só vim dizer que achei lindo e doce o blog. (:
e nada como ônibus para devaneios e poesias.
um beijo.
 
Eu costumava escrever mais quando eu tinha mais tempo inútil.. gostaria de escrever hoje muito mais do que posso :/

O "amputado" se encaixou perfeitamente com a sensação que eu tive, de que o final foi amputado e o poema acabou repentinamente
 
na verdade, amputado foi o texto todo. adorei o efeito de quebra de verso e mudança brusca de assunto, ficou perfeito pro poema.
não sou muito familiarizado com a cidade do rio (sempre que vou, fico aí pelo centro mesmo, andando pelas galerias e espaços culturais e cafés e livrarias); não sei na pele o que é o engarrafamento. mas dá pra sentir a meio-que agonia de estar preso assim, só pelo jeito que o texto se conduz.
enfim, legal, adorei, beijo, fui, =*
 
vim pelos versos na blooks.
a culpa foi dum visitante, que contou-me ser alice a autora dos respectivos.
encontrei boa poesia. vou freqüentar.

já pedindo licença e tirando os sapatos na porta.
 
alice, te achei via teu livro. comecei a gostar mais de seus textos, depois q vi vc falar no popular. agora aqui os lerei com mais vagar. se quiseres fazer o cep, será dia 23 de outubro, o próximo. dê um retorno para rchacal@uol.com.br. bjo, ch.
 
voluntários da pátria em slow.
poesia boa que nasce nos bancos estampados do cinco nove dois.
um bjo, Alice!


www.cecilia-borges.blogspot.com
 
ola, Alice. visitinha breve. que delicia de blog! bjo, Clara
 
e esse ritmo de ônibus nos versos, hem?
muito bom isso.
beijos!
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Agosto 2010   Junho 2011   Dezembro 2011  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]