pra não ficar na gaveta

quinta-feira, janeiro 25, 2007

 
tinge os cabelos
de qualquer cor que não essa:
quer mudar-se, desenhar
outra anatomia à mão
livre. escolhe pincéis
delineia e refaz
esboços de perfis provisórios

até que as mechas em fogo
(chamas de falsa timidez)
desbotam.

Comentários:
Pow, Alice!

Gostei mesmo da tua poesia...

Revela o tamanho lirismo q tens, um lirismo comedido, sem extravagâncias. Que não exaure.

Grande abraço!
 
Gostei do lugar.

Vou voltar sempre...

Aliás, descobri pelo Gran Dré (André de leones)

grande abraço, Alice.
 
tanta gente te descobrido simultaneamente, resolvi te descobrir também.

um abraço!
 
Alice, muito bom seu blog. vc dá exclusividade a poesia. isso é perigoso, mas não com vc. a sua poesia não cansa. e não cansa a gente.

grande blog. gostei muito.
grande abraço.
 
poema do meu tamanho, justo no vinte e cinco!
 
Quem será? hehe adorei, mais um retrato por 4. HOJE SEM FALTA! beijo
 
poema com belas cores...
 
Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Agosto 2010   Junho 2011   Dezembro 2011  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]